Gaeco faz ação tendo alvos o prefeito e um vereador de Almirante Tamandaré

144
Câmara de Almirante Tamandaré

Informa o blog do Tupan que o Núcleo de Curitiba do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), cumpre 12 mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira, 11, em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba.

O gabinete do prefeito Gerson Denilson Colodel (MDB), de um vereador, que não teve o nome divulgado pelo MP, e secretarias municipais são alvo da operação.

A Câmara de Almirante Tamandaré informou que o vereador investigado é Cezar Manfron (PSB), ex-prefeito da cidade.

A ação, nomeada Operação Óbolo, investiga a solicitação e o recebimento de propina por agentes políticos no município, com participação de intermediários, para facilitar a aprovação de projeto para construção de um cemitério e um crematório particular.

De acordo com o coordenador estadual do Gaeco, Leonir Batisti, o empresário tinha um imóvel indicado para as construções e, para a autorização do empreendimento, houve a solicitação, direta ou indireta, de propina de R$ 350 mil.

“O empresário tem um imóvel, imóvel este que desde o início estava pré-determinado a ser autorizado para implantação de um cemitério particular e um crematório (…). Toda a apuração visa, neste momento, a obtenção de documentos […] e também os celulares das pessoas envolvidas”, explicou o chefe do Gaeco.

Ainda segundo o Grupo de Atuação Especial, seis empresas e três residências também são alvo da operação, que além de Almirante Tamandaré, também envolve Curitiba e Colombo.

Ao todo, 14 endereços são citados nas ordens judiciais expedidas pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) para buscas e apreensões.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui