Que coisa: Banhistas estão sendo atacados por piranhas na Costa Oeste do Paraná

226
Praia Costa Oeste PR

Desde o início do verão, em dezembro, foram registrados 28 ataques de piranhas nas praias de água doce da região Oeste do Paraná, segundo o levantamento do 3º Comando Regional de Bombeiro Militar, que abrange 136 municípios, a maior incidência foi registrada na Praia de Jacutinga, em Itaipulândia. As informações são do Portal Jornal Paraná.

No entanto, os ataques podem ocorrer em outras áreas, como na temporada anterior. Segundo o comandante do Verão Paraná – Viva a Vida pelo Corpo de Bombeiros da Costa Oeste, tenente Misael Duarte, o aumento do fluxo de pessoas nas praias de água doce da região e também o período de Piracema (temporada de reprodução dos peixes), que teve início em 1º de novembro e segue até 28 de fevereiro de 2022, foram os motivos desses incidentes, e o Corpo de Bombeiros, de forma intensiva, tem orientado os banhistas para evitar que sofram esse tipo de ataque.

“Espalhamos várias placas no balneário de Itaipulândia, alertando e orientando o devido cuidado com relação a esses ataques de piranhas, mas, infelizmente, como é o habitat delas e os peixes desovam nesta época do ano e próximo da área de banho, já que o nível do rio está mais baixo em relação aos anos anteriores, os ataques continuam. Por isso, é necessário fazer este tipo de trabalho e a atenção tem que estar redobrada”, disse.

O Corpo de Bombeiros da região instalou redes de proteção para evitar que os ataques sejam mais frequentes. Por isso, de acordo com o tenente Misael Duarte, é importante que o cidadão esteja sempre na área demarcada pelos guardas vidas.