Subtenente Everton é cassado pelo TSE por receber financiamento eleitoral ilegal

138
Subtenente Everson

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por unanimidade, reformou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) e cassou os diplomas do deputado estadual Everton Marcelino de Souza, o Subtenente Everton, e do suplente de deputado federal Antonio Carlos da Silva Figueiredo, ambos do PSL-PR.

Eleitos em 2018, eles são acusados pelo Ministério Público Federal (MPE) a partir da denuncia de um eleitor, de captação e gastos ilícitos de recursos naquela eleição.

A partir da decisão a corte deu imediata comunicação ao TER-PR, para que seja cumprida a determinação da sentença e seja feita nova retotalização dos votos, no qual anula os votos dos dois deputados cassados e muda a composição da Assembleia Legislativa do Paraná. O relator da decisão é o ministro Luis Felipe Salomão.

De acordo com a denúncia, ambos receberam doações da Associação dos Militares da Reserva, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas do Paraná (Asmir-PR), pessoa jurídica, qual caracterizou conduta vedada pela legislação o financiamento eleitoral por instituições privadas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui