TSE já tem três votos para cassar Delegado Francischini; Ministro pediu vistas

276
Delegado Francischini

Parlamentar é acusado de ter feito afirmações sobre fraudes em urnas eletrônicas

O TSE iniciou nesta terça-feira, 19, o julgamento para cassação do mandato do deputado estadual Delegado Francischini (PSL), acusado de disseminar fake news em uma live sobre as urnas eletrônicas no dia a eleição de 2018.

O ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) votou pela cassação do mandato de Francischini por afirmações inverídicas sobre urnas eletrônicas. O deputado teria afirmado que houve fraude na votação momentos antes de encerrar o horário do pleito.

O mesmo entendimento de voto foi seguido pelos ministros Mauro Campbell e Sergio Banhos. Em seguida, o ministro Carlos Horbach pediu vista do processo. A data a ser confirmado o voto ainda não foi confirmada.

Caso Francischini seja cassado, ocorrerá uma dança das cadeiras na Assembleia Legislativa. Os votos dele e do deputado estadual subtenente Everton (PSL) qual já foi confirmada a sua cassação em outro processo e julgado também nesta terça-feira, o quociente eleitoral cai para 97.328 votos. O PSL perderia quatro deputados, sendo eles Francischini, Do Carmo, Emerson Bacil e Subtentente Everton.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui