Bolsonaro confirma que vai vetar o fundão eleitoral: “em respeito aos trabalhadores”

239

O presidente Jair Bolsonaro confirmou através do seu Twitter pessoal nesta terça-feira, 20, que vetará o fundo eleitoral de R$ 5,7 milhões aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada, dentro do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022.

O presidente já havia sinalizado a intenção de vetar o valor aprovado pelos parlamentares. “A tendência nossa é não sancionar isso daí em respeito aos trabalhadores, ao contribuinte brasileiro”, disse o presidente. Ele defendeu que o recurso poderia ser melhor aplicado na construção de pontes e construção de malha rodoviária, por exemplo.

O fundo de financiamento de campanha foi criado após a proibição do financiamento privado, em 2015, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), sob o argumento de que as grandes doações empresariais desequilibram a disputa eleitoral. Nas eleições de 2018, o valor reservado para as candidaturas foi R$ 2 bilhões.

O veto presidencial, se confirmado, precisará ser analisado pelos congressistas, que podem derrubá-lo – e também criar um rombo sem precedentes nas contas públicas do orçamento federal.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui