Morre a jornalista Roseli Abrão

173
Roseli Abrão (Foto: rede social RA)

Fernando Tupan informa no Blog do Tupan que faleceu na madrugada desta terça-feira, em um hospital de Curitiba, a jornalista política Roseli Abrão, em decorrência de um câncer, o velório será no dia 24 de novembro, das 7h às 15h, no Cemitério Parque Iguaçu, no Barigui.

Roseli era um dos ícones do jornalismo paraense e se destacou a partir dos anos 80 quando estava no jornal Correio de Notícias, depois passou pelo Hora H até ter o blog roseliabrao.com.br, onde narrava a política paranaense e brasileira de uma forma envolvente e com brilho.

Referência no jornalismo político do estado desde a década de 1970, Roseli Abrão, era formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (turma de 1972) e começou sua carreira, ainda estudante, na sucursal do jornal Folha de Londrina, em Curitiba.

Em 1972 começa a trabalhar no jornal O Estado do Paraná, onde permaneceu por 13 anos como repórter, chefe de reportagem e editora. Em 1985 começa a trabalhar no Correio de Notícias onde permaneceu até o fechamento do jornal, em 1995.

Foi no Correio que começou a trilhar o caminho do jornalismo político, primeiro editando a coluna “Política & Políticos” e, posteriormente, assinado sua própria coluna.

De 1995 a 2.000 trabalhou no jornal “Diário Popular”, onde também assinou uma coluna política. De lá para cá, sua coluna passou a ser editada no jornal horaH e no site horaHNews.

Paralelamente ao trabalho em jornais, atuou em campanhas eleitorais, na Agência Estadual de Notícias (governos Alvaro Dias e Roberto Requião), assessorou partidos políticos e, por seis anos, editou o jornal da Assembleia Legislativa do Paraná. Atualmente ela editava o site RoseliAbrão.com.

Casada com António da Cunha Santos, Roseli Abrão era natural de Guarapuava e deixa três filhos e três netos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui